Núcleo comunitário 

 O Núcleo Comunitário de Justiça Restaurativa nasceu junto com a primeira turma de Facilitadores formada n’A Casa Tombada, após longas 120 horas de encontro neste lugar acolhedor de corpos e pensamentos. Estar neste território é antes de tudo, ampliar os sentidos do convívio, das expressões, promovendo encontros, pensando a educação, a ética, a cultura e a arte.  

 A atuação do Núcleo baseia-se na certeza de que o conflito é um elemento constitucional da vida humana, no entanto, as respostas comuns aos conflitos têm sido a punição e a reprodução das condições sociais que geram violência e que servem, em muitos casos, ao aprofundamento das desigualdades sociais. Experimentamos em contraponto às práticas punitivas, as práticas restaurativas que resgatam o protagonismo das pessoas envolvidas nos conflitos e entendemos os fundamentos e práticas desta metodologia como um instrumento valioso para romper com ciclos de reprodução de violência e contribuir para a construção de novos paradigmas de justiça.

 Na atuação com Justiça Restaurativa, aprendemos que além de problematizar as formas punitivas ao lidar com conflitos e situações problemáticas, nos deparamos com questões mais amplas, como as violências estruturais de classe, gênero e raça que deixam marcas subjetivas na construção da identidade das pessoas e sua reprodução nas relações interpessoais e também nas práticas institucionalizadas.

 A consequência da reprodução dessa violência está presente em nosso cotidiano e demonstra a necessidade urgente de construirmos espaços coletivos que valorizem a participação democrática, resgate o valor comunitário e fortaleça os laços de solidariedade.

 A reflexão crítica sobre os conflitos a partir das práticas restaurativas podem contribuir com o fortalecimento comunitário, além de possibilitar a reconstrução da história do conflito e, a partir daí, construir superação que contemplem as necessidades dos envolvidos, focando a dor e os traumas como experiências humanas promovidas pelo encontro.

ATIVIDADES

 

 O núcleo funciona como um espaço de encontros, trocas, reflexão e produção de conhecimento acerca da JR, ampliando-se a investigar novas formas de convivência, reinvenção dos modos de se relacionar e de fortalecer laços que ampliem nossas potências.

Ações do Núcleo:

  1. Acompanha pessoas e suas histórias, facilitando de maneira direta ou indireta, situações conflituosas de violações de direitos e violências, seja de interesse individual ou coletivos. Exemplos: conflitos escolares, familiares, convivência conflitiva em ambientes de trabalho, etc.

  2. Assessoria em planejamento e implementação das práticas restaurativas em instituições e comunidades.

  3. Promove acompanhamento e orientação de Facilitadores em práticas restaurativas, favorecendo um processo contínuo de reflexão sobre sua própria postura ético-política que envolve a análise de sua atuação e das relações estabelecidas em nível pessoal,  coletivo e também institucional.

  4. Elaboração e publicação de materiais relacionados aos mais diversos temas refletidos pelo núcleo de pesquisa.

  5. Grupo de Estudo - encontros mensais ou quinzenais que busque acompanhar facilitadores em práticas restaurativas e interessados no tema de maneira geral, com práticas na educação, arte e cultura, políticas públicas, etc.

Corpo Coletivo:

Nosso corpo coletivo é formado por homens e mulheres que buscam nas práticas restaurativas e na filosofia prática uma experiência comum que nos faça potentes nos encontros. Para conhecer melhor sobre cada um de nós, acesse aqui

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

CONTATO

conatuscontato@gmail.com

+351 912733852

+351 912733853

+55 11 94223-3497

+55 11 96615-6449

© 2019 Conatus